Pirataria e compartilhamento de senhas vão custar R$ 47 bi às plataformas de streaming, diz estudo

Segundo os dados, quem normalmente recorre à pirataria são homens com menos de 35 anos e baixa renda.
0

Um estudo divulgado pela Parks Associates aponta que nos próximos anos a pirataria e o compartilhamento de senhas serão os grandes vilões das plataformas de streaming. Nos próximos cinco anos, devido a esses problemas, as empresas devem perder US$ 12,5 bilhões (R$ 47 bilhões).

“A pirataria é uma questão complexa que não pode ser resolvida com uma única solução ou visando um único caso de uso”, disse Brett Sappington, diretor sênior de pesquisa e analista principal da Parks Associates. “A maioria dos piratas também assina pelo menos um serviço OTT. Eles não são apenas ladrões que querem roubar conteúdo, mas entusiastas do vídeo que se envolvem com muitos serviços diferentes“.

O levantamento indica que 27% das pessoas que têm conexão banda larga em casa nos Estados Unidos recorrem à pirataria ou compartilham senhas das plataformas de streaming.

“Os consumidores vão atingir um teto de gastos”, disse Sappington. “Quando isso acontecer, eles vão recorrer à pirataria para ter o conteúdo que querem, especialmente em relação a esportes e conteúdos sem testes gratuitos”, afirmou.

O levantamento ainda mostra que 19% dos consumidores nos Estados Unidos já enfrentarem problemas técnicos com os serviços de streaming, o que os motivou a ir atrás de maneiras ilegais de consumir o conteúdo. Segundo os dados, quem normalmente recorre à pirataria são homens com menos de 35 anos e baixa renda.

Crédito da imagem: Tech Crunch
Fonte: PR Newswire

mm